cienciahoje:

Viagem no tempo on-line e de graça
Mapas não são apenas registros geográficos. Com o passar dos anos, tornam-se importantes artefatos históricos, memórias feitas de papel e tinta de certas configurações locais, regionais e mundiais que nunca mais serão as mesmas. Por isso, todo projeto que disponibiliza acervos de mapas na rede para acesso público contribui para resgatar parte da história de nosso mundo. 
Um exemplo recente foi dado pela Biblioteca Pública de Nova York, que disponibilizou na internet para download e sob uma licença Creative Commons sua coleção de mais de 20 mil mapas, todos em alta resolução. As cartas podem ser acessadas na plataforma Map Warper. A coleção conta com registros elaborados do século 16 às primeiras décadas do século 20 que retratam a Europa, a América do Sul e os Estados Unidos, além, é claro, de uma grande coleção de mapas da própria ‘grande maçã’.
A plataforma digital também conta com recursos muito interessantes: permite combinar parte de seu acervo com coordenadas geográficas reais, recriando os registros antigos como espaços virtuais, que podem ser percorridos e complementados com informações adicionais, como fotos históricas – tudo isso de forma colaborativa. Vale conferir! 
Abaixo selecionamos alguns exemplos de mapas disponibilizados on-line pela iniciativa: 

cienciahoje:

Viagem no tempo on-line e de graça

Mapas não são apenas registros geográficos. Com o passar dos anos, tornam-se importantes artefatos históricos, memórias feitas de papel e tinta de certas configurações locais, regionais e mundiais que nunca mais serão as mesmas. Por isso, todo projeto que disponibiliza acervos de mapas na rede para acesso público contribui para resgatar parte da história de nosso mundo. 

Um exemplo recente foi dado pela Biblioteca Pública de Nova York, que disponibilizou na internet para download e sob uma licença Creative Commons sua coleção de mais de 20 mil mapas, todos em alta resolução. As cartas podem ser acessadas na plataforma Map Warper. A coleção conta com registros elaborados do século 16 às primeiras décadas do século 20 que retratam a Europa, a América do Sul e os Estados Unidos, além, é claro, de uma grande coleção de mapas da própria ‘grande maçã’.

A plataforma digital também conta com recursos muito interessantes: permite combinar parte de seu acervo com coordenadas geográficas reais, recriando os registros antigos como espaços virtuais, que podem ser percorridos e complementados com informações adicionais, como fotos históricas  tudo isso de forma colaborativa. Vale conferir! 

Abaixo selecionamos alguns exemplos de mapas disponibilizados on-line pela iniciativa: 

madebyabvh:

Animated Pawel Kuczynski #4

Original illustration by Pawel Kuczynski

Me and pretty much any happy hour invite

whatshouldwecallme:

image

ta superusando
opintinho:

o pintinho em: opinião na promoção, tira publicada na folha nesta segunda.

ta superusando

opintinho:

o pintinho em: opinião na promoção, tira publicada na folha nesta segunda.

expectation vs. reality

wafflesforstephanie:

miss-love:

I just want to bring this backwhile we’re pretending girls in nerd culture don’t have it bad
NATALIE PORTMAN was accused of being a “fake nerd girl”THIS IS HOW FAR THE IGNORANCE GOESIT GOES THIS FAR 

Always reblog

wafflesforstephanie:

miss-love:

I just want to bring this back
while we’re pretending girls in nerd culture don’t have it bad

NATALIE PORTMAN was accused of being a “fake nerd girl”
THIS IS HOW FAR THE IGNORANCE GOES
IT GOES THIS FAR 

Always reblog